A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou, o projeto de lei que amplia o prazo da licença maternidade de 120 para 180 dias. Caso não haja recurso para que a proposta seja analisada pelo plenário do Senado, o texto seguirá direto para a Câmara dos Deputados.

De autoria da senadora Rose de Freitas (MDP-ES) , a PL72/2017 também permite ao pai acompanhar a mãe do bebê em consultas durante a gravidez.

O senador Paulo Paim , relator da proposta, alegou que o período de seis meses dedicado à amamentação exclusiva é recomendado pelo OMS e pelo Ministério da Saúde.

Compartilhar noticia